Falta de AVCB gera multa milionária para fazenda paulista

A falta do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) rendeu uma multa milionária a uma fazenda no interior paulista. Além de arcar com uma indenização de R$ 1 milhão, a empresa Sucocitrico Cutrale recebeu uma sentença que a obriga a fazer a renovação e manutenção do auto, mantendo as condições ambientais que asseguram a sua emissão, sob pena de multa diária de R$ 5 mil. 

Falta de cinto de segurança afasta direito à indenização

Uma decisão tomada por uma juíza da 4º Vara do Trabalho de Santo André (SP) eximiu uma empresa de pagar indenização à família de um trabalhador que morreu após se envolver em um acidente enquanto realizava o trajeto de uma entrega.

Depressão afasta mais de 75 mil pessoas do trabalho por ano

Taxada como o “mal do século”, a depressão é responsável por retirar do mercado de trabalho milhares de profissionais anualmente. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 75,3 mil funcionários foram afastados do trabalho em razão por conta da depressão, com direito a recebimento de auxílio-doença.

NR-12 - Norma impede interdição de maquinário por fiscal

Norma impede interdição de maquinário por fiscal

Após longa negociação com as empresas, o Ministério do Trabalho estabeleceu, por norma, que as indústrias não poderão mais ser autuadas ou ter equipamentos ou máquinas interditados em uma primeira visita de fiscalização, por estarem em desacordo com normas de segurança e saúde. 

Prática de pilates ajuda a melhorar disposição no ambiente de trabalho

Horas sentados em frente ao computador, planilhas e mais planilhas, o dia passa lentamente em alguns escritórios, a hora do almoço ou a pausa para o café muitas vezes é a única salvação para esticar o corpo por 5 minutinhos. Pensando em resolver este problema e melhorar a qualidade de vida dos funcionários, o Studio Patricia Bueno desenvolveu uma técnica específica para prática do pilates durante a carga horária do trabalho.

EPI não certificado gera insalubridade, define TST

O equipamento de segurança utilizado pelo trabalhador deve ter o certificado do Ministério do Trabalho. Caso contrário, o funcionário tem direito a adicional por insalubridade. O entendimento é da 5ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que não acolheu recurso de uma multinacional condenada por não fornecer protetores auriculares contra ruídos para uma empregada.

CONTATO

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1711, Sala 23
São Bernardo do Campo - SP
Fone: (11) 43421775
E-mail: plenitude@plenitudeabc.com.br

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Cadastre-se e fique por dentro de todas as nossas novidades.


Joomla Extensions powered by Joobi